Posts Tagged ‘Steven Seagal

12
Dez
09

O que eu já fiz para comer pão – Steven Seagal (parte 2)

Não sendo propriamente uma coisa que Steven Seagal já fez para comer pão, hoje vamos debruçar-nos sobre o que o mestre do Aikido faz actualmente para comer pão. Steven Seagal não pára de surpreender. Sem deixar de parte o cinema, e até com umas quantas bombas prometidas para os próximas tempos, o mestre Zen lá arranja tempo para perseguir criminosos. A revelação bombástica de que Seagal pertence ao departamento do Xerife de Jefferson Parish, no Louisiana, abalou o mundo do cinema de acção. Seagal, sempre em busca de novas formas de engordar a conta bancária, com o intuito final de engordar a sua respeitável pança, produz e protagoniza esta nova série de reality tv, denominada Steven Seagal: Lawman. O guru do tiro ao alvo, é-nos apresentado como um tough cop de aldeia no Deep South americano, mas que no fundo só quer ajudar as pessoas e os colegas a combater o crime. Para tal, Seagal, durante o dia, ajuda um colega a passar no exame de tiro ao alvo, inspirando-o com as suas técnicas asiáticas de empurrar o ar, e durante a noite persegue uns quantos suspeitos, em grandes SUVs com luzinhas vermelhas e azuis. Uma das perseguições culmina na detenção do suspeito, num parque de estacionamento do McDonald’s, e já com o suspeito no chão e com meia dúzia de polícias em volta, vemos Seagal (e outros polícias) a gritarem “Taser him, taser him!” numa cena algo reminiscente da paródia Don’t Be a Menace to South Central While Drinking Your Juice in the Hood, onde os protagonistas eram presos por, e passo a citar, “being black on a friday night”. Já agora, vale a pena referir que todos os adjectivos que são aqui usados para classificar Steven Seagal são usados por ele próprio. Vejam que vale a pena.

Reblog this post [with Zemanta]
04
Dez
09

Demolition Man (1993)

The future isn't big enough for the both of them.

O filme mais explosivo da ultima década. Dois animais da 7ª arte enfrentam-se num confronto mortal. Mas caso não saibam era para ser originalmente Steven Seagal no papel interpretado por Sylvester Stallone e Jean-Claude Van Damme para o papel de Wesley Snipes. Que filme brutal não daria. Mas o problema foi que Van Damme queria o lugar de Seagal e Seagal não quis fazer de vilão. Foram ambos afastados do projecto e foi feito um convite a Jackie Chan para o papel de vilão, que também recusou. Falando da obra, provavelmente o momento mais interessante do livro não aparece na fita, no momento em que Stallone encontra a filha a viver nos esgotos, protegida por um fantástico Denis Leary. De resto, o argumento baseia-se num policia de nome John Spartan (Stallone), que defende a lei a base de balas e de punhos. Do outro lado temos um criminoso brutal, de seu nome Simon Phoenix (Snipes) que espalha o terror por onde passa. Ao ser capturado no início do filme, Phoenix faz com que Spartan fique culpado da morte dos viajantes de um autocarro, provocando que Spartan seja condenado e posteriormente congelado criogénicamente. Passados 36 anos, Phoenix consegue libertar-se da prisão e começa a espalhar o terror novamente pela cidade. É então decidido libertar Spartan para capturar o maníaco. Sandra Bullock entra no filme devido a Lorry Petty ter recusado o papel dias antes do início das filmagens. Jesse Ventura e Rob Schneider também dão um ar da sua graça. É de realçar as pequenas piadas  referencias que vão surgindo no filme, desde a biblioteca presidencial Schwarzenegger, as referencias a filmes como 2001, Scarface, Rambo, Star Trek, Star Wars e a referencia a Jackie Chan. De Marco Brambilla, com Sylvester Stallone, Wesley Snipes, Sandra Bullock, Nigel Hawthorne, Benjamin Bratt, Bob Gunton, Glenn Shadix, Denis Leary, Grand L. Bush, Pat Skipper, Steve Kahan, Paul Bollen, Mark Colson, Andre Gregory e John Enos III.

Ouve lá, isto pode ser o futuro. Mas andar ai vestido numa mistura de papa com sofá é que não pode ser

Arranje um emprego como vendedor de pipocas para ver o filme no cinema

P.S. ; Cá vai mais uma malha para curtirem

Reblog this post [with Zemanta]
27
Nov
09

Executive Decision (1996)

Fasten your seat belts

AKA: COMO AFIAMBRAR UM TIPO DURO COMO UM DINOSSAURO SEM RECORRER A SPIELBERG

Já estou a ver os vossos sorrisos de orelha a orelha. Mas por este título ter a foto de Steven Seagal, nem tudo o que parece é. Executive Decision consegue a proeza de que ao chegar a um quarto do filme, matarem esse colosso da arte da pacadaria. Como e Quem, devem sser as questões que afloram no vosso cérebro. Uma simples falha num F117 foi o suficiente para acabar com este dinossauro. Por isso já sabem, em combate contra Seagal, é mete-lo num F117 e voilá. Bem, a partir dai, o filme melhora. Um terrorista Tchecheno é capturado pelo Stone guy Seagal e a sua companhia de pseudo Força Delta. Em jeito de vingança, o nº2 do terrorista captura um avião e decide fazê-lo cair em Washington D.C. juntamente com uma bomba que traz a bordo. Uma equipa é reunida para parar os objectivos dos terroristas, mas como já vós contei, nem tudo corre bem. Os sobreviventes da equipa tem de levar avante o seu objectivo, perante a ameaça de terroristas, jactos da marinha e ficarem sem pilotos do avião. De Stuart Baird, com Kurt Russell, Steven Seagal, Halle Berry, John Leguizamo, Oliver Platt, Joe Morton, B.D. Wong, Len Cariou, Whip Hubley, Andreas Katsulas, Mary Ellen Trainor, Marla Maples, J.T. Walsh, Ingo Neuhaus, William James Jones e Ropert Apisa.

Foto da Prémiere do ultimo sucesso da Asylum. Os tipos das armas são os realizadores e o tipo da seta é um membro da redação que não cabe em si de felicidade

 

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
19
Set
09

O que eu já fiz para comer pão – Andrew Dice Clay

Hoje O que eu já fiz para comer pão regressa com o Diceman para vos trazer as delícias que o mais estiloso dos comediantes stand-up faz hoje em dia, quando falta o pão lá em casa (apesar de tal como Steven Seagal não deve faltar lá assim tanto).

Comecemos por apresentar o Diceman como ele era, no tempo em que Jon Bon Jovi tinha uma permanente a rivalizar com Johnny Tempest, George Michael ainda tinha fé que podia ser um bom cantor e Billy Idol andava cheio de dinheiro.

Ah agora que consegui arranjar uma desculpa para meter um vídeo com o Rodney Dangerfield no blog já me sinto melhor.

Pois bem esta rotina fez tanto sucesso que logo o chamaram para fazer de Ford Fairlane, mas rapidamente a fonte esgotou e hoje em dia Diceman XL não lidou lá muito bem com a falta de oportunidades e depois faz cenas destas.

The Asylum se me estão a ouvir, arranjem uns papéis para este senhor se faz favor. Acho que iria encaixar que nem uma luva de cabedal no elenco de uma futura produção.

PS – Leiam isto e depois perceberão o meu respeito pela Asylum e porque são os maiores, a sério, mesmo os maiores.

Reblog this post [with Zemanta]
06
Set
09

O que eu já fiz para comer pão – Steven Seagal

O que eu já fiz para comer pão está de volta e desta vez trazemos Steven Seagal, o rei das artes marciais cheias de pinta. Uma vez que até este monstro precisa de comer pão, (e julgando pelo último filme dele, Against the Dark, deve comer muito) Steven vira-se agora para um discurso espiritualista, que podemos ver na entrevista abaixo.

Steven diz portanto que é um visionário e curandeiro e que quer ensinar a sua doutrina espiritual a quem quiser ouvir (o albúm dele), e que melhor maneira de se fazer ouvir (o albúm dele) do que através de um espetacular albúm (só pode ser espetacular). De qualquer das formas ele pede desculpa por qualquer transtorno que tenha causado a qualquer ser vivo. Com estas palavras em mente podemos então ver o video clip de “Girl it’s alright” onde Steven corteja uma jovem asiática com a sua música de encantar (e provavelmente a sua espiritualidade)

Finalmente resta-nos dizer que Steven, por favor volta. O Steven que afiambrava 4 japoneses ao mesmo tempo para delírio da multidão e não o Steven que para comer pão anda a difamar-se a si próprio através da religião e principalmente, da música (algumas pessoas discordarão desta última observação).

Reblog this post [with Zemanta]
10
Jun
09

On Deadly Ground (1994)

His battle to save the Alaskan wilderness and protect its people can only be won...

His battle to save the Alaskan wilderness and protect its people can only be won...

Este deve ser um filme que deve fazer parte de toda e qualquer colecção de filmes. E não é por ter o Michael Caine. É que um filme com Steven Seagal, com Sven-Ole Thorsen e John C. McGinley é uma obra prima. E o Sven dura mais de metade do filme e até fala. Jesus, milagre. De resto, é um argumento banal. Seagal é um especialista em parar derrames de petróleo, mas também uma arma mortífera. Michael Caine é o mau da fita, que constrói uma estação petrolífra que mais parece o castelo do Skeletor. De resto, preparem-se para tiros, bombas e socos nas trombas, num arraial de enfardamento ao melhor nível de Steven Seagal. De e com Steven Seagal, Joan Chen, Billy Bob Thornton, R. Lee Ermey, Nils Allen Stewart, Bart the Bear, Mike Starr e Chic Daniel.

Olha Sven, este era o gajo que dizia que eu nunca iria ser monstro sagrado.

Olha Sven, este era o gajo que dizia que eu nunca iria ser monstro sagrado.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
17
Mar
09

Under Siege 2: Dark Territory (1995)

undersiegetwodarkterritory24edb95zd9

Após um descanso, merecido, de três anos, eis que o cozinheiro mais famoso do mundo (para além do cozinheiro sueco dos marretas) volta à grande tela para mais uma aventura. A gozar umas merecidas férias, eis que Casey Ryback (Steven Seagal), vai acompanhar a sobrinha ao enterro do seu irmão. Como ainda não conhece este seu novo membro da familia, decide então viajar de comboio, com a mesma, para se conhecerem um pouco. Mas como vocês já devem ter adivinhado, há uns bandidos que se lembram de apanhar esse comboio, a fim de se apoderarem de um satélite que pode por em risco todo o sistema de defesa do mundo. Para poderem levar avante o seu intento, os bandidos sequestram todo o comboio, mas não contavam que por lá andasse um cozinheiro que tem no seu cardápio mais receitas do que aquelas que nos conhecemos de bacalhau. E é assim que Steven Seagal, acompanhado por Katherine Heigl, Eric Bogosian, Everett McGill e Morris Chestnut, nos fazem embarcar nesta aventura. Preparem-se para mais um festival de pulsos partidos, porrada em tudo o que mexe, bombas caseiras e alguma sensualidade (não pela parte de Seagal). De salientar que este actor tem olho para a coisa. É que para além de dar grandes enxertos de porrada em tudo o que mexe, cada vez mais ocupar espaço na tela (não em tempo de filmagens mas mesmo em espaço, se assim continua qualquer dia não se vêm os adereços) este rapaz sabe escolher a companhia. É que a menina que faz de sobrinha (Katherine Heigl) também já foi capa da Playboy. Será que o nosso querido Seagal tem quota na sociedade, será que arranja uns convites para o pessoal aqui da redacção para uma daquelas festas lá na mansão. Ei Seagal, não te esqueças que sempre fomos amigos. Se puderem vejam esta fita de acção trepidante.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto




Maio 2017
S T Q Q S S D
« Mar    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Useful Links