Posts Tagged ‘Creature Week

26
Abr
09

Yeti (2008)

yeti-poster

Yeti é um dos mais recentes títulos da série de filmes Maneater do SciFi. E quando um filme começa com “SciFi presents” sabemos que vai ser bom. Yeti não desilude, não senhor, bem pelo contrário. Com um argumento que mistura Alive com Harry and the Hendersons, sendo que aqui Harry e a sua família são um bocado mais brincalhões, demais para o gosto dos visitantes. Estes visitantes são nada mais nada menos que uma equipa universitária da Virginia de futebol americano que vão fazer um Bowl Game (pensem nisto como uma final que não conta para nada, tipo Carlsberg Cup) ao Japão. A parte porreira é que vão dos States para o Japão de forma a que consigam voar sobre os Himalaias, que é como quem quer ir ali da Trafaria (a Hollywood portuguesa) à praia do Guincho, mais vai por Vila Franca de Xira para passar a ponte. E é precisamente quando estão a voar sobre os Himalaias que o avião tem um problema e cai. Morre quase tudo menos meia dúzia que liderados pelo quarterback da equipa, Peyton Elway (esta tem piada, sim senhor, e é extremamente inteligente misturar Peyton Manning com John Elway), têm que sobreviver a 4200 metros de altitude, quais Bear Grylls, fazendo fogueiras e comendo coelhos (e achando nojento comer coelhos, provavelmente caía melhor um Big Mac cheio de gordura). Os efeitos especiais e as cenas em CGI estão tão boas que por momentos pensei que estava a ver o trailer do Diablo III em baixa resolução. O elenco é de luxo, como a série Maneater tem que ter, com a bela Carly Pope à cabeça, Marc Menard, Adam O’Byrne e Brandon Jay McLaren. A realização ficou a cargo de Paul Ziller.

Mais vale ver o programa do Goucha

Reblog this post [with Zemanta]
Anúncios
25
Abr
09

Hydra (2009)

hydra031209

Hydra é mais uma produção dessa fábrica de maravilhas que é o Sci-Fi. Com efeitos especiais efectuados com o nosso “Magalhães” (sabemos que o canal já processou José Sócrates e seu PC Inovador, derivado aos bugs que o respectivo bicho provoca). Mas mesmo assim, o argumento é de louvar. Ilha deserta (acho que é a mesma do Lost, porque me pareceu ver o Hurley atrás de uma moita), uma caverna onde está a Hydra a guardar a espada de Hércules. Uma caçada humana que vira almoço para o bicho que dá titulo ao filme. Só falta mesmo Kevin Sorbo dar um ar da sua graça. Mais um filme para uma tarde fantástica em frente da TVI. Com Texas Battle, Dwayne Adway, Frank Alvarez, Ed Blinn e Michael Miranda sob o olho de Andrew Prendergast.

Mais vale ver o programa do Goucha

Trailer: http://www.georgestults.com/video/hydra_trailer.avi

Reblog this post [with Zemanta]
24
Abr
09

Creature (1998)

peter-benchleys-creature

Adaptado para televisão da obra de Peter Benchley, o mesmo que escreveu Jaws, Creature é um épico de 4 horas sobre um monstro anfíbio, meio tuburão, meio golfinho, que vive numa ilha, onde existe uma base militar abandonada. Craig T. Nelson e Kim Cattrall são dois cientistas marinhos que estão na dita ilha para estudar a fauna local, quando começam a deparar-se com ataques que se pensam serem de tubarões. Uma investigação mais apurada demonstra que estavam longe da verdade e que esta é mais horrível do que pensam. Aconselhado para passar um serão frio com os cobertores por cima a olhar para as paisagens tropicais. De notar ainda as participações de Colm Feore e Giancarlo Esposito.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
23
Abr
09

Boa vs. Python (2004)

boa_vs_python

Ver Boa vs. Python é como ver um clássico Sporting – Benfica. É muito vermelho e verde no ecrã. Em primeiro lugar, vocês viram o poster? Viram os arranha-céus? E o choppa? Esqueçam, nada disso aparece no grande ecrã (Photoshop a bombar). O argumento não traz nada de novo aos apaixonados da 7ª arte. Temos o tipo rico, que lhe apetece fazer uma caçada a um animal exótico, por isso decide importar uma Boa. Mas por vias do destino, a bicha solta-se e começa a devorar tudo o que lhe aparece pela frente. Para localizar a Boa, o F.B.I. lança uma Python atrás da BOA (original, não acham?). Após uma busca incessante, o duelo de titãs surge primeiro numa ETAR subterrânea, depois numa discoteca (ficamos com a impressão de que a Boa não estava a curtir o som, por isso decidiu devorar o DJ. O confronto final dá-se numa estação de metro. Para ver e delirar. De David Flores, com David Hewlett, Jaime Bergman, Adamo Palladino e Angel Boris Reed.

Nem com Glenfiddich 1937 isto marcha


Reblog this post [with Zemanta]
22
Abr
09

Razorback (1984)

affiche_razorback_1984_1


It’s waiting outside and it can sense your fear. No nightmare will prepare you for it!

Continuando o festival da bicharada, vamos agora deliciar-nos com um javali. E acreditem que deste até os famosos gauleses marchavam na frente deste bicho. Sendo uma produção de baixo orçamento, Razorback conta as aventuras de um javali que tomou as mesmas hormonas que os nossos amigos bodybuilders. Este bichinho tem o tamanho de um rinoceronte e pelos vistos, não andou na escola de condução já que não pára por nada nem por ninguém. Rodado na íntegra na terra dos cangurus, Razorback narra a história de um caçador de javalis que ao ver o seu neto ser morto pelo bicho, dedica-se de corpo e alma a caçar o mesmo. Entretanto uma locutora de televisão dos States decide fazer uma reportagem sobre as atrocidades cometidas pelos caçadores de cangurus e javalis na Austrália. Eis que a nossa repórter vai ter uma pega de caras com o bicho. Desesperado o namorado da mesma, decide descobrir o que realmente aconteceu a sua alma gémea e após alguns momentos de tensão, eis que o confronto final se realiza numa fábrica de comida enlatada para animais. Sem sombra de dúvida um filme a ver pelos apaixonados do género e a evitar pela liga protectora dos animais (derivado a que são os humanos que sofrem nas filmagens). Do grande realizador, que nos proporcionou Highlander, Russell Mulcahy e com as participações de Gregory Harrison, Arkie Whiteley, Bill Kerr, Chris Haywood, David Argue e Judy Morris.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
21
Abr
09

Killer Crocodile (1989)

killer-crocodileEste acho que é o primeiro filme no Ocidente a explorar o terror dos pântanos, o crocodio (já tinham sido feito alguns antes na Tailândia acho eu), e é fantástico. A história é simples: uma mão cheio de ambientalistas viaja para Sto Domingo, numa barcaça chamada Dios Es Amor, para proteger o pântano local das descargas ilegais de resíduos tóxicos que mais tarde descobrem ser também radioactivos. A nossa estrela é portanto um produto da radioactividade, tema em voga no rescaldo dos acidentes de Three Mile Island e Chernobyl (a Troma capitalizou bastante com isso, foi a época de Toxic Avenger e Class of Nuke’Em High por exemplo). E que estrela este nosso réptil é. Bicho inteligentíssimo, atira com tudo o que mexe para a água. Se é humano e berra é garantido que vai cair a água mais cedo ou mais tarde. Interessante como a escolha de Fabrizio de Angelis recaiu em matar tudo na água e não alguns em terra, até porque ao contrário dos tubarões os crocodilos podem andar e matar em terra. De notar ainda que foi nesta obra prima que vi uma das mais espetaculares cenas de sempre no cinema, onde um caçador de crocodilos chamado Joe (Ennio Girolane, aqui como Thomas Moore), depois de descarregar a arma no coiro da besta, salta-lhe para cima com um arpão como se de uma prancha se tratasse, e não tem quaisquer dificuldades em manter-se erecto, ao contrário do que acontece nos barcos, de onde ao mínimo toque toda a gente cai. Como se não bastasse o raio do homem mantém-se em cima do crocodilo a espetar o arpão no lombo do animal enquanto este calmamente segue a sua vida e começa a descer lentamente para as profundezas do pântano como se nada fosse com ele. Só visto! De resto o elenco é composto por Richard Anthony Crenna, Ann Douglas, Sherrie Rose, Bill Worhman, Van Johnson e o nosso descendente de dinossauro a diesel, com um motor de 2cv apenas a julgar pela velocidade estonteante que atinge, e pelas chamas que deita quando explode (ou isso ou estava com gases).

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
20
Abr
09

Red Water (2003)

red-water

E para começarmos uma semana dedicada às criaturas no cinema de terror, nada melhor que aquela que muitos consideram ser ainda a mais eficaz e letal desde que Spielberg realizou Jaws. Desta vez Lou Diamond Phillips, a estrela deste filme feito para televisão, é um especialista em perfurações que vive no golfo do Lousiana, a bordo de um barco pesqueiro, afastado da sua especialidade devido a um passado trágico. Kristy Swanson, a Buffy do cinema, é a ex-mulher de Lou “Crazy” Diamond, uma bióloga enviada para acompanhar uma perfuração num rio do Lousiana para garantir que o ambiente não é afectado pelas acções da companhia petrolífera. No mesmo sítio anda um grupo de criminosos, liderados por Coolio, que visam recuperar uma mala com dinheiro perdida no fundo do rio há alguns anos. E é então que o nosso tubarão de água doce (um tubarão touro, aparentemente dão-se em água doce, e já aprendi qualquer coisa) começa a atacar com dentes (só dentes, não tem unhas) tudo o que mexe. Um filme surpreendentemente agradável, dado que a fórmula já está algo batida, reinventando-a de uma forma inteligente, tendo em conta que foi feito para televisão. E no fundo só por ter Lou Diamond Phillips já é recomendável.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto

Trailer: http://www.trailerfan.com/movie/red_water/trailer

Reblog this post [with Zemanta]



Setembro 2017
S T Q Q S S D
« Mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Useful Links