Arquivo de Novembro, 2009

30
Nov
09

Death Race (2008)

Get ready for a killer ride.

AKA: EU TAMBÉM CONDUZO ASSIM COM O MEU TRICICLO

Paul W.S. Anderson, um dos bem amados cá da redacção produziu, escreveu e realizou (isto quando é para poupar uns patacos para por mais foguetes no filme, nem se olha a meios) este remake do filme de 1975. Em 2012, a economia do States vai entrar em colapso ( pelos vistos Obama não vai conseguir ajudar o povo, ou então vai mesmo acontecer o que vemos no novo filme de Emmerich). As prisões deixaram de pertencer ao estado e começam a ser administradas por corporações privadas. Como qualquer empresa que se preze, estas corporações tem o intuito de ter lucro e é então que é criada a Death Race, onde o vencedor d cinco corridas ganha o seu bilhete para a liberdade. De salientar que os carros que aparecem no filme são modificações de originais: Desde o Ford Mustang, passando pelo Dodge Ram, Porsche 911, Buick Riviera, Pontiac Trans Am, Jaguar XJS, BMW E32 e finalizando com um Chevrolet Chevelle SS de 1970. De Paul W. S. Anderson, com  Jason Statham, Joan Allen, Ian McShane, Tyrese Gibson, Natalie Martinez, Max Ryan, Jacob Vargas, Jason Clarke, Frederick Koehler, Justin Mader, Robert LaSardo, Robin Shou, Benz Antoine, Danny Blanco e Christian Paul.

Foto de arquivo da passagem de Paco Bandeira pela festa de Verão de Orjais

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
Anúncios
29
Nov
09

Jack Hunter and the Star of Heaven (2009)

No capítulo final da saga, Jack Hunter, parte em busca da segunda parte que compõe o artefacto que dá nome ao filme, the Star of Heaven, e desta vez a aventura começa na Bulgária e acaba na Turquia. Pelo meio tem menos acção que os anteriores, rodando a um ritmo mais baixo ao que a saga nos tinha habituado, mas conseguimos perceber que o orçamento desta vez foi todo gasto nos últimos minutos, em CGI, naquele que é o climax da trilogia. O elenco regressa em peso, com Thure Riefenstein a ter mais tempo de antena, na pele do maquiavélico germânico Albert Littmann. Nadia (Joanne Kelly) e Tariq (Mario Naim Bassil) continuam a acompanhar Jack na aventura, e desta vez junta-se a eles Fuad Antaki (Mert Yavuzcan) um ex-namorado de Nadia.  Com a ajuda da NSA liderada por Liz (Susan Ward) Jack eventualmente vai conseguir encontrar o artefacto e salvar o mundo da destruição ou destino parecido. Deixo só mais um comentário final à trilogia, que é muito agradável, e foi uma surpresa a forma por vezes extremamente profissional que não esperaria encontrar neste tipo de produções que são feitas com pouco orçamento. Realizado por Terry Cunningham, conta ainda com Teoman Kumbaracibasi no papel do líder da máfia russa, Petrovsky.

Grupo de Teatro Amador dos Vales do Rio encenando a última cena do Senhor dos Anéis

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


28
Nov
09

Enter the Ninja (1981)

Warriors of a lost martial art! Hired assassins ...human killing machines!

AKA: EU QUANDO FOR GRANDE QUERO UM MOUSTACHE ASSIM

Cannon Movie. Atenção, que é qualidade garantida. Após completar o seu treino de ninjustsu no Japão, Cole, um veterano do exército americano decide fazer uma visita ao seu companheiro de armas Frank Landers e sua esposa Mary Ann, que são proprietários de um enorme terreno nas Filipinas. Cole depressa descobre que a frequente entrega do seu companheiro perante a bebida de deve as frequentes tentativas que Venarius, um poderoso barão do petróleo, esta a fazer sobre o terreno deste, em virtude de existir um largo depósito de ouro negro no fundo desta terra. Após alguns combates em que Cole limpa o sebo aos homens de Venarius, terá de ajustar contas com o seu passado, em virtude de ter de enfrentar o seu grande rival dos tempos de treino. Só temos ninjas nos primeiros e finais 20 minutos de fita. De resto ver Franco Nero, com o seu espantoso bigode debaixo do capuz branco de ninja, é deveras original. De Menahem Golan, com Franco Nero, Susan George, Shô Kosugi, Christopher George, Alex Courtney, Will Hare, Zachi Noy, Constantine Gregory, Dale Ishimoto, Joonee Gamboa, Leo Martinez, Ken Metcalfe, Subas Herrero, Alan Amiel e Douglas Ivan.

Epá, deveria ter feito o moustache. Ou será que não se nota

Mais vale ver o programa do Goucha


Reblog this post [with Zemanta]
27
Nov
09

Executive Decision (1996)

Fasten your seat belts

AKA: COMO AFIAMBRAR UM TIPO DURO COMO UM DINOSSAURO SEM RECORRER A SPIELBERG

Já estou a ver os vossos sorrisos de orelha a orelha. Mas por este título ter a foto de Steven Seagal, nem tudo o que parece é. Executive Decision consegue a proeza de que ao chegar a um quarto do filme, matarem esse colosso da arte da pacadaria. Como e Quem, devem sser as questões que afloram no vosso cérebro. Uma simples falha num F117 foi o suficiente para acabar com este dinossauro. Por isso já sabem, em combate contra Seagal, é mete-lo num F117 e voilá. Bem, a partir dai, o filme melhora. Um terrorista Tchecheno é capturado pelo Stone guy Seagal e a sua companhia de pseudo Força Delta. Em jeito de vingança, o nº2 do terrorista captura um avião e decide fazê-lo cair em Washington D.C. juntamente com uma bomba que traz a bordo. Uma equipa é reunida para parar os objectivos dos terroristas, mas como já vós contei, nem tudo corre bem. Os sobreviventes da equipa tem de levar avante o seu objectivo, perante a ameaça de terroristas, jactos da marinha e ficarem sem pilotos do avião. De Stuart Baird, com Kurt Russell, Steven Seagal, Halle Berry, John Leguizamo, Oliver Platt, Joe Morton, B.D. Wong, Len Cariou, Whip Hubley, Andreas Katsulas, Mary Ellen Trainor, Marla Maples, J.T. Walsh, Ingo Neuhaus, William James Jones e Ropert Apisa.

Foto da Prémiere do ultimo sucesso da Asylum. Os tipos das armas são os realizadores e o tipo da seta é um membro da redação que não cabe em si de felicidade

 

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
26
Nov
09

Four Rooms (1995)

Twelve outrageous guests. Four scandalous requests. And one lone bellhop, in his first day on the job, who's in for the wildest New year's Eve of his life.

Não existem palavras para definir o que este filme provocou na minha vida. Four Rooms é sem sombra de dúvida um filme assombroso  também experimental. Dividido em quatro histórias, que se desenrolam numa noite de passagem de ano e tendo como figura principal Tim Roth num dos seus melhores desempenhos, a meu ver. Começamos com o velho Sam, o antigo paquete do hotel a ensinar os truques da sua arte ao seu novo aprendiz/substituto. Nada fazia crer a Ted que uma das mais loucas e estonteantes noites da sua vida se aproximava.

1 – Suite Lua-de-Mel: A primeira história centra-se numa convenção de bruxas que toma a suite Lua-de-Mel, tentando trazer de novo à vida a sua heroína, que se tinha transformado em pedra, naquela mesma suite e naquela mesma noite, fazia quarenta anos. O nosso inocente paquete é chamado ao quarto em virtude de ele ter uma coisa que é necessária para que o bruxedo tenha sucesso. Querem saber o quê, vejam o filme.

2 – Quarto 404 : O nosso paquete recebe uma chamada por parte de uns foliões, que precisam de gelo para a farra, mas que indicam o quarto 404, como sendo o local onde se encontram. O paquete, ao entrar no quarto depara-se comuma mulher amordaçada e com um homem em boxers e de fusca na mão. Pelos vistos é o marido da mulher amordaçada a tentar apanhar o amante da esposa, que por acaso se chama Ted. Como é lógico, desenrola-se logo um ambiente de cortar a faca, embora pouco a pouco descobrimos ser puramente um jogo de sado-masoquismo.

3 – Os Mal Comportados: Sem sombra de dúvida, o meu preferido. Um casal, que possui um casal de filhos, está hospedado no hotel e prepara-se para passar a noite a divertir-se. Mas como realmente pretendem divertir-se, decidem deixar os pestinhas no quarto. É então que o pai, que após ter pedido uma garrafa de champanhe, pede ao nosso paquete que tome conta das crianças por 500 dólares. Ted aceita e vai descobrir o que é o inferno dentro de um quarto. Desde passarem quase todo o tempo a cheirar os pés, a meter no bucho tudo o que é bebida, o puto mal nos descuidamos está de cigarro na boca, jogar aos dardos com uma seringa e um quadro de hotel até ao desenlace final é sem querer entrar em favoritismos, genial.

4 – Penthouse: Aqui se vai desenrolar a história final. Um produtor de hollywood está hospedado na Penthouse com os amigos e decide ter um Juiz final na aposta que pretende levar acabo. Cabe ao nosso querido Ted ser esse mesmo Juiz. É também muito bom este trecho

Em jeito de finalizar, poderão pensar que o inicio parece ser fraco indo finalizar muito bem. As 2 primeiras histórias são sem dúvidas muito menosprezadas, também em virtude de que as 2 finais tiveram a mão a nível de argumento e de realização de dois pesos pesados como Robert Rodrigues e Quentin Tarantino. Recomendado. De Allison Anders, Alexander Rockwell, Robert Rodrigues e Quentin Tarantino. Com Sammi Davis, Amanda De Cadenet, Valeria Golino, Madonna, Ione Skye, Lili Taylor, Alicia Witt, Jennifer Beals, David Proval, Antonio Banderas, Lana McKissack, Patricia Vonne, Tamlyn Tomita, Danny Verduzco, Salma Hayek, Paul Calderon, Quentin Tarantino, Lawrence Bender, Kathy Griffin, Quinn Thomas Hellerman, Marc Lawrence, Unruly Julie McClean, Laura Rush, Paul Skemp, Marisa Tomei, Tim Roth, Kimberly Blair, Russell Vossler e Bruce Willis.

P.S.: De referir que Madonna ganhou um Razzie com o seu papel no filme. É sempre um orgulho.

Sim, juro. Os directores da Asylum disseram o seu nome aquando da reunião que aqui tiveram

 

25
Nov
09

Asylum. Cowboys. Marcianos

Enquanto estou ocupado com a minha possível transferência para mais perto dos estúdios da Asylum, não tenho tempo para ver as bombas que vão lançando, mas tenho tempo para dar uma vista de olhos no que aí vem e já tenho que me conter nos festejos. O primeiro western Asylum vai sair em Março do próximo ano e vai chamar-se Gunslinger. Vai ser realizado pelo estreante atrás das câmeras Shane Van Dyke, filho de Barry Van Dyke e neto do apresentador de TV Dick Van Dyke. O pai Barry vai entrar no filme juntamente com Greg Evigan (que vai entrar no “mais-que-certo-sucesso” Megaconda), Sage Mears e Brian Wimmer. A Asylum promete muitos tiros de Colt, tabaco de mascar, dançarinas de saloon com ligas e shots de whisky com fartura.

Para não nos deixar já em pânico por ter que esperar até Março para ver Gunslinger a Asylum tem outra supresa agradável agendada já para a passagem de ano (há quem vá para Varadero, Serra da Estrela, Andorra ou Praça do Comércio, eu cá prefiro um filme Asylum e uma garrafinha cheia). Princess of Mars de seu nome, tem a super-estrela Antonio Sabato Jr no papel principal e conta ainda com a ex-estrela porno Traci Lords. A história, baseada no livro com o mesmo nome de Edgar Rice Burroughs (o gajo que escreveu o Tarzan) gira em torno de duas raças que estão em guerra e um soldado americano cai no planeta deles.  O teaser já está online e pode ser visto aqui.

24
Nov
09

Transformers: Revenge of The Fallen (2009)

Revenge is coming.

Revenge is coming.

Há uns meses atrás, o meu amigo páscoa, que lança foguetes nas festas populares e que de vez em quando faz uns trabalhos para a malta do cinema, ligou-me a dizer que um tal de Miguel Gay (lol), lá da terra das laranjas, lhe fez uma encomenda de 14 toneladas de fogo-de-artifício, para uma curta metragem que iria fazer. Perguntei-lhe se não era para o filme Trasformers: Revenge of The Fallen, ao que me respondeu que essa encomenda era 14 milhões maior. Após ser sujeito a tortura, desde as quais digo que me queriam fazer o mesmo que ao Daniel Craig no Casino Royale ou assistir a uma maratona de filmes do Cantinflas, só me sujeitei a ver este filme após ameaças sérias de não tornar a ver filmes de Uwe Boll. Para começar temos bastantes momentos humorísticos durante os 150 minutos de fita. Desde ver a mãe drogada no Campus Universitário, ao regresso aclamado de John Turturro, várias são as vezes que o sorriso nos aparece na face. Mas pelo contrário, todo o fogo-de-artifício utilizado é pouco para o que se vê em ecrã. O Egipto resistiu a Alexandre, o Grande, a Aníbal, a Júlio César ( o Romano, não o Brasileiro), a Hitler e até ao 007 de Roger Moore, mas não resistiu a Michael Bay. É vê-lo a arrebentar com pirâmides, casa típicas, monumentos históricos. E não satisfeito, polui oceanos com lixo que esta nos porta-aviões, bota fogo a florestas, arrebenta com universidades. Pelos vistos este homem tem um complexo de rebentar. É feliz quando estoira com alguma coisa. Ouvi dizer que o governo egípcio já pôs um prêmio sob a cabeça de Bay, dois camelos e três bolas de cuzcuz. Acreditem ou não, na invasão por parte das tropas dos U.S.A. em areias do país das Pirâmides, vi um chaimite tuga. Ainda falam dos filmes do Uwe Boll, ponham mas é os olhos nisto. Razão tinha o Shia para andar a fazer caricaturas sobre o poster de Bad Boys II. De Michael Bay, com Shia LaBeouf, Megan Fox, Josh Duhamel, Tyrese Gibson, John Turturro, Ramon Rodriguez, Kevin Dunn, Julie WhiteIsabel Lucas, John Benjamin Hickey, Matthew Marsden, Andrew Howard, Michael Papajohn, Glenn Morshower e John Eric Bentley.

Oh Bay, que granda foguete que aqui arrebentou. Foi Pólvora a mais, disse-me agora o tio Páscoa

Oh Bay, que granda foguete que aqui arrebentou. Foi Pólvora a mais, disse-me agora o tio Páscoa

Bay Sucks

Bay Sucks

Reblog this post [with Zemanta]



Novembro 2009
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Useful Links