Arquivo de Junho, 2009

30
Jun
09

Zardoz (1974)

Beyond 1984, Beyond 2001, Beyond Love, Beyond Death

Beyond 1984, Beyond 2001, Beyond Love, Beyond Death

Mais um filme que divide opiniões. Sean Connery com bigode mexicano, cabeças de pedra enormes a voar como naves espaciais, um gajo com um bigode pintado. Bem, o que se pode dizer de Zardoz. Para começar o título vem do livro The Wizard of Oz, que um membro da elite que domina o mundo utiliza como nome de um deus que subjuga o resto. Ora, a elite precisa de trabalhadores para colmatar as insuficiencias que possui, pois embora tenham descoberto a vida eterna, precisam de outras coisas, tais como cereais. Um membro das tropas que venera Zardoz, consegue infiltrar-se na elite e assim descobrir tudo o que rodeia estes seres e o que realmente precisam, ou seja acabar com a sua vida. O final deste filme é sem sombra de duvida dos mais espectaculares que já vi. De John Boorman, com Charlotte Rampling, Sara Kestelman, John Alderton, Niall Buggy e Bosco Hogan.

Para os Village People, com amor

Para os Village People, com amor

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
29
Jun
09

Firefox (1982)

His job...Steal it.

His job...Steal it.

Pois é, o Sr. Clint Eastwood um pouco farto de andar a cavalo a fazer coboiadas e tambem farto de andar a limpar as ruas de San Francisco com  a sua Magnum 44, decide mostrar que também é capaz de fazer outras coisas, tanto a nível de actor como de realizador. Eastwood interpreta o papel de Mitchell Gant, um piloto do Vietname, que ainda tem pesadelos com o seu sofrimento como prisioneiro de guerra (não sabemos se foi resgatado por Chuck “Braddock” Norris). Eis então que lhe é confiada a missão de roubar o mais sofisticado avião do mundo, um MIG 31. Eastwood como realizador é soberbo, mas aqui, provalvelmente por ter de lidar com efeitos especiais, perde-se um pouco, mas não deixa de ser um filme agradavél. Ainda com as presenças de Freddie Jones, David Huffman, Warren Clarke, Ronald Lacey e Stefan Schnabel. A ver.

Este avião têm tudo, excepto gelo para o meu whisky

Este avião tem tudo, excepto gelo para o meu whisky

Arranje um emprego como vendedor de pipocas para ver o filme no cinema


Reblog this post [with Zemanta]
28
Jun
09

Heartbreaker (1983)

heartbreaker

Heartbreaker é um drama/romance/filme de acção obscuro cheio de actores latinos. Tem uma banda sonora fantástica, uma entrada a fazer lembrar a Febre de Domingo a Noite (Vou prá naite, vou prá naite curtir, queres curtir comigo), filmagens estilo telenovela mexicana e argumento a condizer. Muitos machos latinos e mulletinos (ah pois é, olha o American Mullet a render) e grandes carros, uma vez que a história gira à volta de dois grupos rivais de tuning e low riders. Fernando Allende, aqui no seu primeiro papel em inglês, é Beto, um quebra corações que gosta de tuning e da jovem Kim (Dawn Dunlap) e passa a Angel (um jovem chamado Miguel Ferrer) a liderança do seu grupo, os Golden Knights. No entanto Angel não vai ser capaz de manter a paz nas ruas de fogo (Streets of Fire é o subtítulo desta pérola) e a violência vai escalar. Os meus parabéns para o realizador Frank Zuniga (será que é parente da Daphne?), ou ao seu editor, por conseguir intervalar uma cena completamente banal onde Beto está a tentar telefonar a Kim de um bar, ao som de uma musiquinha bem agradável (como ao longo de todo o filme), com uma dura cena de violação repleta de gritos da jovem Dawn Dunlap, que talvez tenha tido aqui o pico de carreira (tenho que ver os outros clássicos da moça). Dito isto não posso deixar de referir que ao longo de todo o filme é projectada uma aura de filme porno, seja pela música, pelo estilo dos actores ou pelo Hopper (Michael D. Roberts) lançar de vez em quando frases como “Yeaaaah, here it comes! Right between the eyes! Juicy fruit, baby!”. Ou então sou eu que tenho uma imaginação muito fértil. Deixo para vocês tirarem as próprias conclusões.

Trouxe as minhas meias da sorte para esta cena, mas podiam-me ter dito que não era one on one.

Trouxe as minhas meias da sorte para esta cena, mas podiam-me ter dito que não era one on one.

Mais vale ver o programa do Goucha

Trailer – http://www.eztakes.com/store/movie/Heartbreaker-Streets-of-Fire-Movie-Download.jsp e depois cliquem em VideoClip, que não se vão arrepender.

Reblog this post [with Zemanta]
27
Jun
09

American Mullet (2001)

american mullet cover

Pois é, nunca pensei encontrar um documentário sobre um estilo de cabelo, mas aqui está ele. American Mullet é um documentário (por vezes é uma comédia hilariante) sobre a “mullet”, esse mágico estilo de cabelo que associamos aos 80’s. Aqui não só é associado aos 80’s mas a uma série de subculturas americanas, desde a malta do country western, hippies, índios, white trash, trailer trash, motards e lésbicas. Neste divertido documentário podem encontrar muita filosofia sobre a Sholo (short in the front, long in the back), incluíndo uma teoria sobre Jesus ter sido crucificado por ter cabelo comprido. Pelo meio conhecemos dois jovens que fizeram um site para classificar mullets e que comparam perseguir pessoas com este peculiar apêndice capilar para lhes tirar fotografias à caça do veado; um médico que é bastante popular entre jovens, ex-hippies e senhoras idosas e para finalizar fiquem também a saber que no México as pessoas do Yucatán gostam muito de “pêlo largo”.

Olhe, comecei nisto com um casting para fazer de Zed na Academia de Polícia, depois descobri o Michael Bolton e foi ficando

Olhe, comecei nisto com um casting para fazer de Zed na Academia de Polícia, depois descobri o Michael Bolton e foi ficando

Arranje um emprego como vendedor de pipocas para ver o filme no cinema

Trailer: http://www.trailerfan.com/movie/american_mullet/trailer

Reblog this post [with Zemanta]
26
Jun
09

The Exterminator (1980)

A one man army. A new kind of soldier in a new kind of war.

A one man army. A new kind of soldier in a new kind of war.

Recordo agora com saudade os tempos que em cada esquina havia um clube de vídeo. Foi aií durante a minha juventude que fui confrontado com esta masterpiece. Passados alguns anos, revi novamente este filme. Dois amigos são capturados por forças vietnamitas e obrigados a enfrentar os terrores que todos os POW (prisioners of war) enfrentam. Mas conseguem fugir. Passados alguns anos e após o confronto de um deles contra uma gangue lá do bairro que resultou em que este ficasse paraplégico, o outro decide limpar, ou melhor, exterminar a escumalha da cidade. Eis então a vê-lo utilizar lança-chamas, máquinas de picar carne e outros utensílios. De James Glickenhaus, com Samantha Eggar, Christopher George, Robert Ginty, Steve James, Stan Getz e Dick Boccelli.

Fala lá com o Dudikoff, para eu entra no proximo ninja. Nem que seja para levar na tromba

Fala lá com o Dudikoff, para eu entrar no proximo ninja. Nem que seja para levar na tromba

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
25
Jun
09

Mars Attacks! (1996)

MarsAttacksOneSheet

Quando Tim Burton se decide a fazer um filme, as bilheteiras tremem. Embora seja um realizador com uma visão muito própria e recorrente muito ao seu imaginário, Burton consegue agradar a gregos e troianos. Com um leque de estrelas de fazer corar o Michael Bay, passam por ecrã nomes como os de Jack Nicholson, Annette Bening, Glenn Close, Pierce Brosnan, Danny DeVito, Martin Short, Sarah Jessica Parker, Michael J. Fox, Rod Steiger, Tom Jones, Lukas Haas, Natalie Portman, Pam Grier e Lisa Marie. O argumento é estrondoso, baseando-se na tipica ideia de como os marcianos deverão ser, Burton proporciona um divertimento garantido, sem nunca entrar em abusos. As cenas das fotos em frente ao Taj Mahal, o jogo de bowling na Ilha de Páscoa e o lifting ao Mount Rushmore são do mais delirante. Mas sem duvida que a critica mordaz que Burton lança ao poder instituído nos E.U.A. é mais mordaz. Um épico.

Confessa, onde está o ninho dos cucos? É que adoro ovo de cuco com bacon

Confessa, onde está o ninho dos cucos? É que adoro ovo de cuco com bacon

Arranje um emprego como vendedor de pipocas para ver o filme no cinema


Reblog this post [with Zemanta]
23
Jun
09

Space: 1999 (1975-1977)

The Future Is Fantastic!

The Future Is Fantastic!

Se istó é o futuro, estamos lixados. Bem, está foi a série que fez companhia a nossos pais e avós durante aqueles anos. O povo da Terra decide construir na Lua uma lixeira nuclear (vá lá, uma ideia mais ou menos brilhante) e para controlar a radiação, constrói a Base Lunar Alfa. Mas por efeitos da radiação, misturado com explosões, eis que a Lua saí da orbita da Terra, começando a vaguear pelo espaço. Dividido em duas épocas, sendo a primeira mais filosófica e a segunda mais virada para o lada da acção e com os melhores efeitos especiais vistos até então, Space 1999 revolucionou a maneira de ver Ficção Cientifíca. Com Martin Landau, Barbara Bain e Nick Tate como residentes e com as presenças de entre outros de Vic Armstrong, Brian Blessed, Christopher Lee, Catherine Shell e Barry Morse é uma série essencial para perceber o porquê do fascinio das séries de Science Fiction. Recomendado.

Ei, mas qual é a razão porque a terra tá a fugir. Não me digas que não gostam da série?

Ei, mas qual é a razão porque a terra tá a fugir. Não me digas que não gostam da série?

uwe-boll-thumbs-up

Reblog this post [with Zemanta]



Useful Links