Arquivo de Maio, 2009

31
Maio
09

Bordello of Blood (1996)

bordello of bloodBaseado na popular série Tales From the Crypt, Bordello of Blood é um divertido filme de terror com várias caras conhecidas, muitas senhoras com seios grandes e redondos desnudados, muitos litros de sangue artificial e Woopy Goldberg. Um explorador anão (Phil Fondacaro) encontra na Terra do Fogo o cadáver de Lilith (Angie Everhart), a mãe dos vampiros e trá-la de volta a vida. Lilith, vimos a saber mais tarde, tem um bordel na cave de uma casa funerária, onde o jovem Caleb Verdoux (Corey Feldman) se aventura à procura de acção. Desaparecido o jovem, a casta irmã dele, Katherine Verdoux (Erika Eleniak) contrata um investigador privado (Dennis Miller) para o procurar. No meio disto tudo ainda temos um dedicado pregador (Chris Sarandon) que só quer fazer o trabalho do Senhor.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
30
Maio
09

Nick Fury: Agent of Shield (1998)

nickgi1in7

Aqui esta o que o nosso “Justiceiro” David Hasselhoff fez após abandonar as praias e as babes. Ah, pois é. Mas o uncle Hasselhoff têm tanto de feroz guerreiro da 2ª WW como eu tenho de caçador de nhanhas. Como Nick Fury: Agent of Shield, ele tenta ter pinta e de Hoff têm pinta. Sempre com charuto ao canto da boca (tal e qual como na BD), Nick vai aqui perseguir a filha do seu nemesis Barão Von Strucker. Para os fâs da Bd, vai ser um delírio ver aqui retratados alguns hérois e vilões que apareceram nas BD´s. Para quem não conhece, vai ser uma seca ver nomes como Arnim Zola e Dum Dum Dugan. Aconselhado. De Rod Hardy, com Lisa Rinna, Sandra Hess, Neil Roberts e Tracy Waterhouse.

uwe-boll-thumbs-up

NICK FURY

"Tenho pena de vos deixar,babes, mas vou aceitar fazer de motard nos Village People"

Reblog this post [with Zemanta]
29
Maio
09

Crank: High Voltage (2009)

crank_two_ver2

He was dead…But he got better

Pois é, vocês pensavam que se tinhm livrado de Chev Chelios. Mas ele está de volta. Agora não precisa de adrenalina, mas sim de energia, derivado a que um Triade Lord necessita de um coração forte, o coração de Chelios. Com algumas cenas que parecem copiadas da primeira parte, este é ainda mais abusad. Silicone que sai do peito das raparigas que fazem strip, a cabeça do malvado da primeira parte, ver Chev agarrar tudo o que lhe possa dar bateria ao seu coração artificial, uma operação cardíaca com cinza de cigarro e saliva. Tudo vale para o espectáculo. Jason Statham é sem sombra de duvida o herdeiro de Stallone e Schwarzenegger. É daqueles filmes que assistiamos famintos quando eramos jovens. Com um argumento explosivo, a acção irrompe pelo ecrã. De Mark Neveldine e Brian Taylor, com David Carradine, Amy Smart, Dwight Yoakam, Efren Ramirez, Bai Ling e as special guest stars Corey Haim, Lloyd Kaufman, as Pornstars Lexington Steele e Ron Jeremy e ainda Geri Halliwell como mãe de Chev Chelios. A não perder.

uwe-boll-thumbs-up4

Reblog this post [with Zemanta]
28
Maio
09

Walled In (2009)

poster_walledin1

Honestamente, senti tanto medo ao ver este filme como da última vez que estive no barbeiro. Até que como filme de suspense, ainda se aguenta embora tenha um argumento já um pouco rebuscado. Na questão de terror, Walled In tenta jogar com as emoções e o psicológico. Falha redondamente. Conseguimos descortinar o vilão bastante cedo. Mas acima de tudo, assistir ao filme não é uma perda de tempo total, se por acaso quisemos aprender como se faz a demolição de edificios. De Gilles Paquet-Brenner, com Mischa Barton, Cameron Bright, Deborah Kara Unger e Noam Jenkins.

Nem com Glenfiddich 1937 isto marcha


Reblog this post [with Zemanta]
28
Maio
09

Angels & Demons (2009)

angels-demons

The holiest event of our time. Perfect for their return.

Após a minha saída do meu antro de adoração (aka sala de cinema), a minha ideia sobre adaptações literarias de Dan Brown saiu reforçada. Nunca se consegue fazer o que o livro tão de magnifico possui. Para quem não leu o livro (eu conheço pessoas que não o leram) o filme até é bastante agradável, mas perde a mistica conseguida através da escrita de Brown. Brown consegue mexer com os nossos mais profundos receios, mas o tarefeiro Ron Howard já não o consegue fazer. A piada dos livros de Dan Brown é sem sombra de duvida a inquietude que ele emana nas pausas entre capitulos, provocando um vontade indomável de chegar ao fim da obra. O que seria deste filme e do seu predecessor, se atrás das câmaras estivesse um Alfred Hitchcock, um Brian dePalma, um Christopher Nolan, um Gaspar Noé, um Jean-Pierre Jeunet, um Jean-Jacques Annaud ou um Marc Caro. Estes são alguns dos realizadores tratam um filme por tu e sabem realmente sacar de uma obra-prima, uma obra-prima ainda maior. Fico pelos sonhos. Ron Howard não é mau realizador, mas é muito linear. Angels and Demons é muito mais do que um thriller sobre um rapto, sobre uma bomba. É a questão do que realmente acreditamos, no que realmente é importante, no que realmente faz sentido. Tom Hanks é igual a si mesmo, sem ser brilhante, fica abaixo do que mostrou em The DaVinci Code. De salientar Ewan MacGregor que como Carmelengo surpreende a quem não conheçe este actor. De resto temos Stellan Skarsgård, Ayelet Zurar, Pierfrancesco Favino, Armin Mueller-Stahl e Nikolaj Lie Kaas.

Angels-Demons-movie-09

Ok, nós confessamos. Ontem estivemos no Hi5 Porcas.

Vale a pena deixar de ver a bola e a caneca da cerveja a aquecer para ver isto


Reblog this post [with Zemanta]
27
Maio
09

Interface (1984)

Interface

Interface é um misto entre terror e comédia, o que indica que é aquele tipo de terror que dá para rir. No entanto é um marco histórico uma vez que marcou o início da brilhante e gloriosa carreira de Lou Diamond Phillips, aqui no papel de Punk #1. Aliás todo este projecto cheira a amadorismo e não é de admirar, uma vez que para além do nosso amado LDP também a maioria dos actores e o argumentista/realizador Andy Anderson estavam em início (alguns acabaram logo aqui) de carreira. Passemos então à história. John S. Davies é um professor de informática numa universidade no tempo do VAX/VMS e do Space Invaders nas arcadas. Descobre que um dos seus alunos (Michael Hendrix) foi assassinado e juntamente com a mulher do dito cujo (Lauren Lane) iniciam uma fuga à polícia, que os acha culpados, quando a verdade se esconde por trás de um estranho clube de hackers que gostam de se vestir com papel de prata e como a Dot Matrix do Spaceballs, ao mesmo tempo que usam a voz dos Cylons da Battlestar Galactica (“By your command!”) original. E esta rapaziada só queria fazer justiça e livrar a sociedade de criminosos…Vale a pena ver se gostarem mesmo muito de Lou Diamond Phillips (check) e se possuírem a capacidade de ver os 24 episódios originais de Battlestar Galactica enquanto tentam curar uma ressaca (check).

Nem com Glenfiddich 1937 isto marcha

Reblog this post [with Zemanta]
26
Maio
09

Star Trek (2009)

The future begins.

The future begins.

Em primeiro lugar, quero deixar a indicação que sou Trekkie (fã da saga Star Trek). Agora eu perguntava-me como poderia dar-se um novo alento a uma saga utilizando as personagens iniciais? Continuando as aventuras da famosa U.S.S Enterprise, seguindo como se nada fosse? Contar as origens de Sulu, Checov, Scottie, Bones, Uhura, Spock e Kirk? Que fazer para voltar fazer render este franchise de Gene Roddenberry? J. J. Abrams consegue um feito inédito. Junta o passado, com o presente, para nos dar um novo futuro. Sendo sincero, até um pouco mais de metade do filme, pensava que este filme se iria tornar mais uma versão remake, contando as origens das personagens. Eis então que surge o golpe de génio dos argumentistas, Leonard Nimoy entra em cena dando  lógica a tudo o que se passa. Eis então a explicação para vermos as origens das personagens e logo aqui, rasgar com todo o passado que Star Trek trouxe até hoje. Este Star Trek, aliado a mais uma grandiosidade de efeitos especiais, um argumento muito sólido e a frescura que as personagens nos proporcionam, torna-se num efeito buraco negro – vamos querer mais e mais aventuras da U.S.S. Enterprise. Com Chris Pine, Zachary Quinto, Eric Bana, Bruce Greenwood, Karl Urban, Simon Pegg, John Cho, Ben Cross, Anton Yelchin e Winona Ryder. Recomendado.

Oh, meu Deus. Lá esta o Spock, nú, coberto de areia, com um pau no cú a pensar que é um croquete

Oh, meu Deus. Lá esta o Spock, nú, coberto de areia, com um pau no cú a pensar que é um croquete

uwe-boll-thumbs-up

Reblog this post [with Zemanta]



Useful Links